Paraná

Aumento da gasolina pode gerar 26 mil demissões no Paraná

A Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná (Fetranspar) avaliou que o reajuste dos combustíveis pode causar 26 mil demissões no setor, o que representa 10% da mão de obra empregada no Estado. ”A tendência é de demissões, foi um aumento muito abrupto. O governo quer passar o ônus de sua incompetência para o empresariado e o setor produtivo”, afirmou o presidente da Fetranspar, Sérgio Malucelli.

Na semana passada, o governo subiu a alíquota do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), o que fez o preço nas bombas subir já na sexta-feira passada. Em Curitiba a gasolina aumentou mais de R$ 0,40 o litro, semelhante ao preço do diesel. Na terça-feira um juiz federal derrubou o aumento mas, ontem, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), com sede em Brasília, anulou a decisão que suspendeu o aumento.
Segundo Malucelli, antes do reajuste o óleo diesel representava 40% do custo operacional do transporte de cargas. Com o aumento, o custo pode subir até 4%. “O reajuste vai impactar nos custos para o cidadão, vai desaguar no supermercado, no preço do alimento para o consumidor. O transportador não suporta mais essas altas e as tarifas impostas ao setor produtivo”, disse. “Sabemos que o país está em crise, mas as dificuldades do setor produtivo são únicas. É o setor que gera emprego e renda no país, e mesmo assim é o mais penalizado”, conclui.
TRF1 — A decisão de ontem, do desembargador Hilton Queiroz, presidente do TRF1, atendeu a um recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) contra a suspensão do reajuste. No recurso, a AGU informou à Justiça que a liminar impedia que o governo federal arrecade diariamente R$ 78 milhões.
O desembargador entendeu que a liminar proferida pelo juiz gera “grave lesão à ordem econômica, principalmente, em um momento de crise econômica no país”. Mais cedo, antes da decisão que derrubou a cobrança, o juiz Renato Borelli cobrou da Agência Nacional do Petroleo (ANP) o cumprimento de sua decisão e fixou multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

 

BEM PARANÁ – FOTO FRANKLIN FREITAS

 

 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.