Araucária

Empresário, você sabia que há incentivo financeiro para contratar um aprendiz?

A Prefeitura de Araucária incentiva que mais empresas se cadastrem para participar do Programa Cartão Futuro e Cartão Futuro Emergencial. Por meio de subsídio previsto pelo programa do governo estadual aos empresários, objetiva-se fomentar a inserção e manutenção de adolescentes no mercado de trabalho na condição de aprendizes, contribuindo para fortalecer a economia local e trazendo impactos sociais significativos. Leia as informações a seguir e entenda um pouco mais sobre o projeto. Os contatos das secretarias envolvidas e que podem orientar melhor o processo encontram-se no final do texto.

Para receber o benefício, os empregadores devem se comprometer a manter os contratos vigentes com adolescentes ou o mesmo número de jovens aprendizes que a empresa tinha antes da crise do coronavírus. As empresas deverão manter os contratos com os aprendizes por, no mínimo, mais 60 dias após o pagamento da última parcela da subvenção. Eles também ficam responsáveis pelo pagamento das demais verbas salariais devidas, bem como pelos encargos trabalhistas e previdenciários. A empresa faz as entrevistas para contratação do aprendiz e encaminha o jovem para fazer curso de educação profissional com entidade formadora vinculada ao programa. Após a adesão, deverão ser apresentados mensalmente os comprovantes de pagamentos dos jovens aprendizes inscritos no Programa.

Sobre o Programa Cartão Futuro
De acordo com o Programa Cartão Futuro, o empregador que mantiver contrato ativo com aprendizes menores de 21 anos terá acesso a subvenção econômica no valor de R$ 300,00, por aprendiz, por um prazo de 90 dias a partir da solicitação. Em caso de contratação de jovem aprendiz com deficiência, egresso de unidades prisionais, egresso do Sistema de Atendimento Socioeducativo ou que estejam cumprindo medidas socioeducativas a subvenção será no valor de R$ 450,00 por até 24 meses.
A ideia é proporcionar formação técnica e profissional, além ofertar uma remuneração mensal por participante. Uma parceria com algumas entidades formadoras que atendem o município e a Secretaria Municipal de Assistência Social deve contribuir para a realização dos cursos preparatórios para entrevistas e também contato com as empresas interessadas em participar da iniciativa. O programa atende jovens de 14 a 21 anos em situação de desemprego involuntário e/ou vulnerabilidade social.

Para participar do programa, o jovem deve pertencer a uma família com renda mensal per capita de até meio salário-mínimo e a família deve ter Cadastro Único da Assistência Social. Outro pré-requisito é ter concluído o ensino médio ou estar matriculado e frequentando regularmente o ensino fundamental, médio ou cursos de educação de jovens e adultos. O adolescente deve possuir cadastro nas unidades do SINE (Sistema Único de Trabalho e Emprego do Paraná). O encaminhamento ao programa acontecerá por meio dos CRAS, pois possuem contato com os adolescentes participantes dos Serviços de Convivência e Fortalecimentos de Vínculos. Mais informações podem ser obtidas no CRAS mais próximo de sua casa.

A empresa interessada em aderir ao programa deve verificar as condições para participar e fazer adesão ao programa por meio do site (CLIQUE AQUI). Mais informações podem ser obtidas por meio dos documentos que regulamentam a lei: Lei 20.084/2019 e Lei 20.670/2021.

Programa Cartão Futuro Emergencial – Sem critério de vulnerabilidade social
Essa primeira etapa do programa visa a manutenção dos contratos de aprendizes. Pelo Programa Cartão Futuro Emergencial, o empregador que mantiver contrato ativo com aprendizes menores de 21 anos terá acesso a subvenção econômica no valor de R$ 300,00, por aprendiz, por um prazo de 90 dias a partir da solicitação. Já aqueles que contratarem novos aprendizes, mesmo que em substituição dos que tiveram o contrato encerrado durante a pandemia, terão acesso ao valor de R$ 500,00.  Neste formato do Programa não há pré-requisito ou critério de vulnerabilidade ao jovem participante, basta estar contratado pela empresa (que deve estar enquadrada nos critérios da lei e inscrita no SINE).  Mais Informações sobre o Programa Cartão Futuro Emergencial acesse a Lei 20.328/2020  e Lei 20.670/2021.

Empresários que tenham interesse na iniciativa e queiram entender um pouco mais sobre o processo podem entrar em contato com os seguintes canais de comunicação:
– SMAS 3614-1408 – empregabilidade de aprendizes em vulnerabilidade social e da socioeducação
– SINE: 3642-1865 e 3642-4691 –  empregabilidade de aprendizes sem pré-requisito ou critério social
– SEAIT (41) 3901-5210 – empregabilidade de aprendizes com alguma deficiência

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.