Paraná

Litoral do Paraná é um mar de problemas bem longe do paraíso

Falta de estrutura, alagamentos e obras não finalizadas são transtornos que os 2 milhões de veranistas esperados para esta temporada – com duração de 18 de dezembro a 10 de fevereiro – devem encontrar nas praias do Paraná. As chuvas do último fim de semana provocaram enchentes nos balneários de Praia de Leste, em Pontal do Paraná, e Coroados, em Guaratuba. A revitalização da orla de Caiobá, em Matinhos, não foi concluída, e tem afugentado os turistas e atrapalhado o comércio. Sujeira na faixa de areia e mato alto também são problemas vistos em grande parte dos balneários.

A dona de casa Diana Hubner, 67 anos, tentava aproveitar o sol na Praia Central de Guaratuba, na última sexta-feira, mas tinha muitos motivos para reclamar. De Foz do Iguaçu, a veranista viaja todo ano com a família para a cidade litorânea, onde tem apartamento. “A limpeza da areia está precária. Hoje tem algas, pedaços de madeira, mas ontem tinha até mau cheiro por causa de peixes mortos em decomposição. Na virada do ano, sempre falta água. A sensação é de abandono, estou com quatro crianças no mar e não tem um salva-vidas”, apontou.

Outro ponto levantado por Diana foi a iluminação pública da orla. Vários postes estavam com as lâmpadas queimadas. Na escuridão na noite, a praia vira ponto de consumo de drogas, relata a dona de casa.

Obra pela metade

As chuvas foram apontadas como as responsáveis pelo atraso na revitalização na Avenida Atlântica, ao longo da orla de Caiobá, pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU). O calçadão e os quiosques foram retirados, e um canteiro de obras bloqueia a visão e o acesso à praia, além de atrapalhar o trânsito. A obra não finalizada está repelindo turistas do local.

“Nesta época, no ano passado, isso aqui estava cheio”, observou o economista Israel Pessoa, morador de Curitiba. “Era pra ter ficado tudo pronto antes do verão. No prédio onde tenho apartamento, vários imóveis não foram alugados porque quem costumava alugar desistiu”.

Com a retirada dos quiosques, banhistas e vendedores ambulantes perderam os banheiros, o que contribuiu para esvaziar a praia. Os comerciantes da orla não estão gostando nada da situação. “A revitalização começou no carnaval, e de lá para cá o movimento nos feriados foi bem mais fraco. Ninguém quer vir aqui mais porque o canteiro de obras fechou o acesso para a praia”, diz Iracema Carmona, gerente de uma paleteria.

Enchentes são recorrentes

No balneário de Coroados, em Guaratuba, os alagamentos são uma insatisfação frequente para os moradores. “Desde que mexeram em um canal extravasor do rio, há dois anos, qualquer garoa faz com que o esgoto volte pelos ralos da casa. Várias crianças da vizinhança têm adoecido por causa disso”, relatou o analista de marketing Luiz Cláudio Ribeiro, 33, cuja mãe mora no local afetado. Com as chuvas de domingo, a casa na Rua Vitória permaneceu alagada até ontem.

Cenário semelhante foi visto em Praia de Leste, em Pontal do Paraná. Fotos de leitores da Tribuna que enviaram as imagens ao jornal mostram ruas do balneário cobertas pela água. Segundo o economista aposentado José Maria de Freitas, 74, que vive em Matinhos e sempre visita Pontal, o problema é recorrente nos dois municípios. “Quando chove alaga tudo. Não tem coleta de lixo direito, é muita sujeira pelas ruas”, contou.

Promessas do outro lado

Segundo a prefeitura de Guaratuba, a limpeza da areia das praias é feita toda manhã, e a iluminação pública está sendo reparada. No combate às enchentes, a administração informa que tem feito a manutenção das ruas, bueiros e galerias dentro dos limites que o tempo chuvoso tem permitido. “Aguardamos há seis meses licenciamento do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para fazer a dragagem de todos os canais de drenagem e do rio da Praia, no balneário de Coroados. Já foi feita a dragagem do rio Bacamarte e de alguns canais que não precisavam de licenciamento. O projeto encaminhado aos órgãos prevê retificação, correção e desobstrução de canais”.

Em Pontal do Paraná, a prefeitura informou que está apenas aguardando a liberação do órgão ambiental para poder realizar a limpeza do canal extravasor que corta o município, melhoria que pode ser realizada ainda neste ano. Já a orla de Caiobá estará em condições de uso para os turistas, de acordo com a prefeitura de Matinhos. Postes de luz já foram instalados e a pavimentação deve ser concluída em breve. As calçadas terão concreto, mas a colocação do petit-pavé fica para o ano que vem.

Salva-vidas

De acordo com o Corpo de Bombeiros do Paraná, a temporada de verão 2015/2016 terá efetivo de 640 bombeiros militares que atuarão em todo o litoral, sendo 400 empregados como guarda-vidas. Serão 88 postos de guarda-vidas, divididos entre Guaratuba, Matinhos, Pontal do Paraná, Morretes, Antonina e Ilha do Mel. A operação vai de 23 de dezembro a 10 de fevereiro.

 

PrOn

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.