Brasil

Mais da metade das lanchonetes, restaurantes e padarias registram queda no faturamento

Redação com Valor Econômico e Gazeta do Povo

 

Uma pesquisa feita em 200 restaurantes, lanchonetes e padarias de cinco capitais do país, incluindo Curitiba, mostrou que mais da metade dos locais consultados (55,78%), tiveram queda no faturamento de janeiro a setembro deste ano. A retração superou 10% para 38,19% deles e o segmento mais afetado foi o de lanchonetes, que têm na classe C seu principal público. Com a crise econômica, os consumidores dessa faixa de renda são os que mais deixaram de fazer refeições fora de casa.

Os dados, divulgados nesta terça-feira nos jornais Valor e Gazeta do Povo, foram colhidos em São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Salvador e Curitiba pela consultoria especializada em alimentação fora do lar ECD.

Segundo a pesquisa, por terem um público mais amplo que as lanchonetes, as padarias foram os estabelecimentos menos penalizados pelo cenário econômico adverso, com menor queda tanto de receita, quanto de público.

De uma forma geral, o fluxo de consumidores caiu mais de 10% para 60,5% dos estabelecimentos. Apesar disso, a maior parte das empresas (52%) manteve o número de funcionários inalterado este ano até setembro. Outras 41% demitiram e 7% contrataram.

Entre as empresas que demitiram, o corte representou, em média, 27% do total de empregados. Neste quesito, os empresários curitibanos estão acima da média encontrada nas demais capitais (20%).

Enquanto isso, 28% dos empresários da capital afirmaram que conseguiram manter o faturamento nos mesmos níveis de 2014 e 20% chegaram a aumentar suas receitas, sendo que 16% em mais de 10%.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.