Araucária

Participação dos moradores de Araucária é fundamental no combate ao Aedes Aegypti

Um levantamento realizado de 28 de novembro a 15 de dezembro pela Secretaria Municipal de Saúde de Araucária (SMSA) alcançou 2.020 imóveis em busca de focos de mosquitos na cidade. A boa notícia é que somente em 10 locais foram encontrados focos de mosquito e em nenhum destes havia larva do Aedes Aegypti, conhecido por transmitir chikungunya, vírus e zika. O lado ruim é que o período do verão que se aproxima é considerado o mais crítico para o surgimento de focos e para o aumento da transmissão das doenças citadas. Toda atenção é valida para que não surjam casos na cidade e a participação dos moradores é fundamental para o sucesso nas ações de combate ao Aedes.

A coleta de dados, que seguiu a metodologia estipulada pelo Ministério da Saúde, atingiu quatro grandes regiões da cidade: CSU/Boqueirão, Costeira/Tupy, Santa Mônica/Shangri-lá/Centro e CAIC/Industrial/Vila Angélica/Padre Chico. Dos 10 focos de mosquitos encontrados em Araucária durante o levantamento, 04 deles tinham larvas em objetos como vasos, potes, garrafas e pequenos recipientes móveis em geral. Em outros dois locais o foco era em depósitos para armazenamento de água para consumo, como caixas d’água e tambores.

“Esse resultado evidencia que os cidadãos podem contribuir na prevenção e controle da reprodução de mosquitos, tanto do Aedes quanto de outras espécies que causam incômodo à população, se cuidarem dos objetos e utensílios domésticos que podem acumular água”, considera o relatório emitido pela SMSA sobre este levantamento realizado. A Secretaria de Saúde afirma que a população tem se mostrado empenhada em realizar ações de prevenção ao Aedes Aegypti, mas que é preciso sempre persistir.

A notificação de casos ocorre em ciclos de julho de um ano a agosto de outro. No atual (a partir e julho de 2016 até agora), Araucária não confirmou nenhum caso de dengue, zika ou  chikungunya. No ciclo anterior (julho de 2015 a agosto de 2016), a cidade teve 15 casos confirmados de dengue (3 deles adquiridos no próprio município), além de 2 casos de zika e de chikungunya “importados”.

Disque Dengue – Araucária conta com um serviço telefônico para esclarecer dúvidas e receber pedidos de vistoria relacionadas a suspeitas de focos de dengue. O telefone é 0800-643-3005.

 

foto: Rafael Passos/SMCS

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.