Brasil

Polícia Civil faz operação e prende “curador” do jogo Baleia Azul no Rio

Policiais civis fazem hoje (18) uma operação para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de envolvimento com o jogo Baleia Azul,  uma corrente que tenta induzir virtualmente seus participantes, a maioria menores de 16 anos, ao suicídio através de 50 desafios. Uma pessoa foi presa. Matheus Silva, de 23 anos, foi preso pelos agentes na favela Nova Era, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele confessou aos policiais que era um dos “curadores” do jogo. Os mandados expedidos pela Justiça estão sendo cumpridos em 20 municípios de nove estados brasileiros, entre eles o Rio de Janeiro.

A operação, chamada Aquarius, está sendo coordenada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática da Polícia Civil fluminense.  Sob comando da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), são 24 mandados de busca e apreensão no Amazonas, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe, além de um mandado de prisão a ser cumprido no Rio de Janeiro.

O jogo

Um jogo perigoso tem deixado o mundo em total estado de alerta e atiçado a curiosidade dos adolescentes. O desafio Blue Whale, ou em tradução livre, Baleia Azul, teve seus primeiros registros na Rússia e agora chegou ao Brasil. Aparentemente inocente, o jogo prepara seus seguidores para cometer suicídio na etapa final.

Em 2015, na Rússia, a polícia investigava a morte de duas adolescentes, quando descobriram um grupo na internet que ambas participavam.  As autoridades revelaram que o desafio é dividido em 50 missões, sendo a última delas, colocar fim na própria vida.

No ano passado, algumas fontes chegaram a divulgar que 130 suicídios tinham relação com o jogo online. Escolas da Europa deram início a campanhas de alerta após identificar alguns alunos com cortes nos braços, queimaduras e outros sinais de mutilação.

Um rapaz de 19 anos morador de Pará de Minas, que já tinha tentado sair do grupo várias vezes, mas acabou se matando por overdose de medicamentos na última quarta-feira (12). A vítima era casada e tinha uma filha de apenas 40 dias.

Especialistas recomendam que as famílias fiquem atentas aos jovens, principalmente aqueles que já apresentaram tendências à depressão e suicidas.

 

Ag Brasil

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.