Paraná

Secretária diz que 22% das escolas estão ocupadas e faz apelo para que calendário seja concluído ainda em 2016

A secretária estadual da Educação, Ana Seres Trento Comin, divulgou no começo da tarde desta segunda-feira (17) novo boletim de ocupações e informou que são 570 colégios com mobilizações dos alunos, o que representa 22% das 2150 instituições no Paraná. Em entrevista ao radialista Geovane Barreiro, ela fez um apelo para os estudantes e pediu a imediata desocupação para que o ano letivo seja concluído ainda no ano de 2016.

“Neste ano começamos mais tarde para cumprir o calendário de greve do ano passado. Agora seguiríamos até 24 de dezembro, mas com recesso de 534 escolas ocupadas, vamos até 28 de dezembro. Nós gostaríamos e fazemos apelo para que possamos ter mais diálogo e bom senso. É muito grande o número de pais que querem aulas e de professores que não querem entrar em greve novamente”, afirmou Ana Seres.

Na última semana, o Governo do Paraná realizou seminários regionais da Educação para debater as mudanças propostas pelo Governo Federal para o ensino médio. Dos 32 Núcleos Regionais de Educação, apenas um não conseguiu realizar o seminário. “Não vejo motivos para novas ocupações. A rejeição é pela forma como a reforma foi colocada e não a todos os pontos. Estamos levando nossa posição ao ministro da Educação e precisamos ter paciência”, disse a secretária.

Greve dos Professores

Também nesta segunda-feira teve início a greve dos professores e funcionários da rede estadual de ensino. Com a paralisação, aproximadamente um milhão de estudantes devem ficar sem aula. Segundo a APP-Sindicato, cerca de 20 mil trabalhadores já cruzaram os braços de um todo de 40 mil. A secretária da educação contesta e diz que apenas 5% das escolas estão com as atividades paralisadas. “Isso caracteriza baixa adesão ao movimento”, concluiu.

Recesso

Nas escolas com ocupações, o Governo do Estado decidiu decretar recesso escolar de cinco dias a partir desta segunda-feira (17). O Governo também decidiu enviar ofícios ao Ministério Público, Conselhos Tutelares e ao Poder Judiciário pedindo ações em relação a adolescentes menores de idade que participam do movimento. “A Constituição Federal garante prioridade absoluta e defende a integridade física e psicológica dos menores acima de todas as coisas. Nossa maior preocupação é que os menores que estão nessas escolas sejam submetidos a situação de risco”, afirmou o procurador-geral do Estado, Paulo Sérgio Rosso.

 

Por Felipe Ribeiro – BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.