Brasil

Venda de adesivo considerado hostil à presidente é considerado crime

epois de causar polêmica, o Mercado Livre retirou de seu menu o anúncio do adesivo que simula a presidente Dilma Rousseff de pernas abertas, pela imagem ser considerada crime. As vendas começaram a cerca de dez dias e a imagem seria colada na altura do tanque de combustível e nesse período, desde o anúncio em Recife (PE), foram vendidos quatro modelos. Uma denúncia contra a empresa fez com que ela encerrasse as vendas.

O Mercado Livre se pronunciou ao portal de notícias IG: “O conteúdo poderá configurar difamação, conforme previsto no artigo 140 da Lei do Código Penal: ‘Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro’. Desta forma, a denúncia foi aceita, pois o anúncio realizado está contrário aos Termos e Condições de Uso do MercadoLivre e foi retirado do ar”, informou por meio de nota.

Apesar da denúncia sobre essa imagem específica, outros adesivos críticos a petistas, principalmente a Lula, estão sendo comercializados elo Mercado Livre. (Julio Cesar Lima)

(Foto Reprodução Mercado Livre)

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.