AraucáriaPolícia

Jovem cai em buraco nas águas e morre afogado em tarde de sol em Araucária

Um jovem de 19 anos morreu afogado na tarde desta quarta-feira (12) na Prainha do Passaúna, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. Alan Ribeiro passou trinta minutos completamente submerso em um buraco de cinco metros e a tentativa de reanimação durou cerca de uma hora. Um helicóptero da Polícia Militar (PM) foi acionada para levá-lo ao hospital, mas ele não resistiu. Os pais estão inconformados e bastante abalados no local.

A Prainha do Passaúna fica na rua Francisco Knopik, no bairro Thomaz Coelho. Duas famílias do bairro Capão Raso, em Curitiba, que trabalham com recicláveis, pararam no local para aproveitar o dia quente, no início da tarde. Junto com Alan, outros três jovens entraram nas águas para ver a profundidade.

Para a Banda B, um amigo descreveu a cena que aconteceu, logo depois. “Foi tudo muito rápido, eu estava só olhando eles, estavam em quatro dentro do rio, estavam medindo a profundidade com o pé e nessa. Minha irmã foi tentar pegar ele, não deu, minha namorada deu o pé pra ele, ele chegou a pegar, mas ele foi. É muito fundo”, descreveu o amigo, que pediu para não ser identificado.

Com o jovem submerso, familiares e amigos fizeram o primeiro contato com o Corpo de Bombeiros. O Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) foi acionado e iniciou o resgate. Socorristas e um médico do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) também foram ao local.

Assim que Alan foi encontrado nas águas com parada cardiorrespiratória, o trabalho de reanimação iniciou, com duração de cerca de uma hora. No entanto, mesmo com a chegada do helicóptero para auxiliar no encaminhamento ao hospital, ele não resistiu.

Uma moradora próxima disse que é a segunda pessoa vítima das águas da Prainha do Passaúna, em poucos dias. “Semana passada tiraram um aqui, no mesmo lugar onde ele estava. Tem muito buraco, o povo não sabe e cai, mesmo. De vez em quando eu venho aqui, eu fico na beira, não sei nadar e fico com medo. É triste demais ver isso”, disse uma moradora da região, que acompanhava o trabalho dos bombeiros.

Resgate

O tenente Bruno Zirpoli, do Corpo de Bombeiros, disse todo o suporte foi dado à vítima, mas sem sucesso. “Ele ficou, em princípio, de 25 a 30 minutos de fundo, nossa guarnição o encontrou, o retirou da água e logo iniciamos os procedimentos de reanimação, todo suporte foi dado, até mesmo a chegada do helicóptero. Mas, infelizmente, não foi possível salvar essa vítima”, lamentou à Banda B.

Esse é o quarto afogamento em apenas um mês na Represa do Passaúna. “Sempre partimos daquela premissa, local que não é guarnecido pelo serviço de guarda-vida é inapropriado para banho. Essa represa dá sensação de segurança, mas aqui uma hora está raso e adruptamente aumenta a profundidade. Foi o que aconteceu com ele, em questão de um passo, ele caiu em um poço de cinco metros”, finalizou.

O corpo de Alan será recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

 

 Banda B – 12/12/2018

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.