Bem Estar e Saúde

Saiba quais são os 4 tipos de teste para COVID-19 disponíveis em Araucária

Por: Dr Emerson AlbertasseDiretor Técnico – Clinica São Vicente Araucária – CRM 31.694

“Dr. qual teste devo fazer? Aquele de sangue ou o de cotonete?”, essa é uma dúvida que ouço muito durante as consultas. E muitas pessoas nem sabem que na verdade, existem vários testes tanto de sangue quanto de cotonete. Em Araucária, comercialmente você encontra quatro testes para COVID-19 disponíveis.

Nós temos dois testes de cotonete, ou seja, dois testes que envolvem a introdução do cotonete na mucosa nasal e na mucosa oral para retirada de material. E dois testes que são sanguíneos, ou seja, que você tira um pouquinho de sangue, seja um sangue venoso ou um sangue periférico.

Qual a diferença desses testes?

A diferença é o tipo da análise e como é feito o processamento desse teste, então vamos falar primeiro sobre os testes de cotonete, nós temos dois principais, o PCR e o teste do antígeno. PCR do inglês Reação em Cadeia de Polimerase, esse teste trabalha com o RNA do vírus, então ele faz a multiplicação do RNA e analisa se é o vírus do covid ou não, esse processo de multiplicação do RNA é feito no laboratório, ele demora um pouquinho pra ser feito, só a análise demora algumas horas pois tem um período de preparação do material, período em que a amostra tem que ficar ali se multiplicando. Diferentemente do teste do antígeno que é feito em posto de gasolina, farmácia e tudo mais,que detecta uma proteína do vírus.

Os dois testes são utilizados para identificar o vírus, e são mais utilizados na fase aguda, são usados para identificar se você está ou não com o vírus naquele momento, a diferença é metodológica, o PCR é muito mais sensível, não há como comparar. Para o teste é coletada uma amostra, e se houver o RNA irá fazer a multiplicação dele para a detecção, ou seja, a sensibilidade é muito mais alta. Por esse motivo é considerado o exame padrão ouro para a identificação do COVID. 

Enquanto que o teste do antígeno, que é o que detecta a proteína, depende de ter uma carga de proteína maior, então a chance de dar um falso negativo é muito mais alta porque você pode não pegar uma quantidade adequada de proteína na amostra e ele pode fazer reação cruzada com outras proteínas, ou seja, existe uma alta chance de dar um falso positivo, de detectar como positivo e não ser. 

Coisa que no PCR não existe, geralmente quando dá positivo é positivo mesmo. Essas diferenças de tecnologia nos dois testes repercutem em custos e tempo para se obter o resultado, então cada teste tem suas vantagens e desvantagens.

A vantagem de se fazer um teste de antígeno é que em 15 minutos o resultado está pronto e o custo é muito menor. A vantagem do PCR é que ele é muito mais confiável, como para o covid acaba não sendo tão importante saber de imediato se é ou se não é, considero muito mais importante o teste ser confiável do que ser rápido, o isolamento vai ter que ser feito de toda forma, eu acho mais importante saber com mais certeza se é positivo ou se não é.

Testes sanguíneos:

Um outro tipo de teste que temos disponível no mercado são os testes sanguíneos, seja por coleta sanguínea ou seja furando o dedo. Esses testes sanguíneos são para avaliar a imunidade e não para saber se você está ou não com o vírus naquele momento. Serve para avaliar se você desenvolveu a imunidade em relação ao vírus, indiretamente se você desenvolveu a imunidade entende-se que você esteve em contato com o vírus ou foi vacinado, mas para que a imunidade seja desenvolvida, é demandado um tempo, depende da resposta do seu corpo ao vírus, que é variável de pessoa pra pessoa. 

O IGM que é uma resposta mais inespecífica é o primeiro a aparecer, ele vai demorar pelo menos de 7 a 8 dias para começar a aparecer, enquanto o IGG que é mais específico vai demorar mais de 14 dias para aparecer, e é muito variável de pessoa para pessoa.

Quando é indicado?

Esse teste é indicado para aquela pessoa que quer saber se já desenvolveu imunidade, “Tive contato com várias pessoas, será que eu já peguei e fui uma pessoa assintomática?”. Então é esse o teste que se usa nessa situação.

Qual é melhor?

Cada um com suas vantagens e desvantagens, o teste de furar o dedo e medir na hora a vantagem é a rapidez, 15 minutos está pronto, mas a taxa de erro é muito alta.

O da coleta sanguínea, se for feito por um laboratório sério, ele é levado para um laboratório, colocado em uma centrífuga e é separado o soro do plasma, a sorologia é feita somente com o soro, isso faz com que o resultado do teste seja muito mais confiável.

Na Clínica São Vicente nós temos 2 desses 4 testes, temos o PCR, optamos por não ter o teste do antígeno por conta do índice de falha do teste pois acreditamos que saber em 15 minutos não é tão vantajoso em relação a ter certeza sobre o resultado. O paciente terá que ser afastado de toda forma nos primeiros dias, então é melhor que você espere dois dias para ter um resultado mais confiável do que fazer um teste em 15 minutos e continuar na dúvida se está ou se não está, porque o índice de erro é alto mesmo. E a mesma coisa o teste sorológico, nós realizamos apenas o teste por coleta sanguínea. 

Dr Emerson Albertasse
Diretor Técnico – CSV
CRM 31.694

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.