Paraná

Baixa procura pela vacina do HPV no Paraná preocupa Secretaria da Saúde

A baixa procura pela vacina do HPV em todo o Paraná preocupa a Secretaria da Saúde do estado (Sesa). De acordo com o Centro Estadual de Epidemiologia, o público-alvo – meninas com idades entre 9 e 14 anos e meninos de 11 a 14 – é justamente aquele que menos procura pela imunização, que protege contra o câncer do colo do útero nas mulheres, e de garganta, pênis e ânus nos homens.

Segundo o chefe do Centro de Epidemiologia, João Luís Crivellaro, a demanda é preenchida de forma mais satisfatória por pessoas de 15 a 26 anos, que também têm direito à vacina. “Essa faixa etária parece ter uma conscientização maior em relação à doença. Afinal, essa é a única imunização que previne o câncer de colo de útero e outros tipos de tumores nos homens. O nosso principal objetivo, no entanto, é vacinar a população que melhor responde ao procedimento, que são as crianças e adolescentes”, explicou ele em entrevista.

Para Crivellaro, o motivo da baixa adesão pode estar na ligação que os pais fazem entre a vacina do HPV e a iniciação sexual. Relação que, de acordo com ele, não existe. “A comunidade do Brasil inteiro esperava por essa vacina, que é relativamente cara na rede particular, já que cada dose custa aproximadamente R$ 300. Diferente do que as famílias acham, nós não queremos vincular a imunização ao início da vida sexual, que depende de cada pessoa. Não estamos interessados nisso, o que desejamos é reduzir o número de casos de câncer, com uma vacina que tem uma boa resposta imunológica”, completou.

Ele lembrou ainda que, independente da vacinação, a orientação é que as pessoas sempre usem preservativo para diminuir a incidência de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Vacinação

As meninas e meninos que estão na faixa etária do público prioritário devem tomar duas doses da vacina, enquanto que, acima dos 15 anos, são três doses. Para ser imunizado, basta ir até uma unidade de saúde com a identidade ou a carteira de vacinação, sem necessidade de agendar horário.

“Nós pedimos que as pessoas vão até a unidade de saúde mais próxima de casa e tomem a vacina. Aqueles que já tomaram uma dose e precisam tomar a segunda, por exemplo, também serão atendidos. Fora do grupo prioritário, a vacinação ocorre enquanto tivermos estoque ou no máximo até o dia 30 de novembro”, finalizou.

No ano passado, apenas 47% das meninas se vacinaram no Paraná e, destas, somente 19% retornaram para a segunda dose, segundo a Sesa. Em 2015, o estado registrou 333 mortes por câncer do colo de útero.

 

BANDAB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.