Mundo

Invasão Talibã: presidente do Afeganistão diz que deixou país para evitar ‘banho de sangue’

Após deixar o Afeganistão em meio ao avanço da invasão Talibã, o presidente Ashraf Ghani afirmou neste domingo que atitude foi para evitar ‘banho de sangue” Segundo Ghani, os extremistas pretendem atacar a população local e, se o governo decidisse continuar lutando, o resultado seria um “desastre humano” na cidade de 6 milhões habitantes. “O Taleban conseguiu me expulsar e vai atacar todos de Cabul”, ressaltou.’ Em publicação no Facebook, Ghani ressaltou que foi uma decisão difícil, mas que se o governo resistisse, o resultado seria um grande desastre. Este foi o primeiro pronunciamento público do presidente do Afeganistão após a fuga. Na mensagem, ele não revelou onde está, mas segundo agências internacionais, um oficial do Ministério do Interior do país afirmou que ele se “refugiou” no Tajiquistão. O Talibã cercou a capital Cabul neste domingo e tomou a cidade após a saída de Ghani. “O Talibã conseguiu me expulsar e vai atacar todos de Cabul”, disse o presidente afegão. Com a tomada do território, Ghani afirmou que o grupo fundamentalista “venceu”, mas “não tem legitimidade” e que é necessário que eles “garantam a segurança de todas as pessoas, nações, diferentes setores, irmãs e mulheres do Afeganistão para ganhar a legitimidade e o coração das pessoas”.

“Agora eles vão enfrentar um novo teste histórico. Ou preservam o nome e a honra do Afeganistão ou vão priorizar outros lugares e redes”, continuou. O ex-vice-presidente e chefe do Conselho Superior para a Reconciliação Nacional, Abdullah Abdullah, afirmou que Ashraf Ghani “abandonou a nação”. As forças de segurança afegãs não apresentaram resistência enquanto os insurgentes dominavam da capital do país. O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, afirmou em entrevista à emissora ABC News que o avanço do Talibã aconteceu mais rápido do que o governo norte-americano previa e que os militares ocidentais não foram capazes de defender o país. As tropas dos Estados Unidos começaram a deixar o Afeganistão em maio, 20 anos depois da invasão motivada pelos ataques de 11 de setembro.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.