Araucária

Muitas pessoas não atualizaram o cadastro na fila de espera da educação infantil. Prazo termina amanhã

A Secretaria Municipal de Educação abriu prazo para o recadastramento das crianças em fila de espera na educação infantil (creche e pré-escola) do município entre os dias 02 ao dia 27 de outubro. Porém, dos 3600 cadastros realizados no ano passado, cerca de 1800 foram atualizados até esta quinta-feira (26) – um dia antes do prazo terminar.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (SMED), muitas pessoas deixam para fazer o cadastro no ano letivo vigente, o que não deveria acontecer, e outra possível justificativa é que alguns moradores mudaram de cidade. Mesmo assim, quem por ventura perder o prazo, deve procurar a Central de Vagas da SMED o quanto antes, pois a partir de novembro as vagas do ano que vem já começam a ser distribuídas entre os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs).

Para o recadastramento:

Os pais ou responsáveis legais devem comparecer na Central de Vagas da Secretaria Municipal de Educação portando os seguintes documentos: Comprovante de residência ou endereço do trabalho do pai/mãe ou responsável legal da criança; Certidão de Nascimento e CPF da criança; CPF e RG pai/mãe ou responsável legal da criança; Declaração de trabalho ou carteira de trabalho para vaga em período integral para crianças da creche (Berçário e Maternal); Último contracheque ou holerite; Cartão NIS ou Cadastro Único para programas sociais (Declaração CRAS).

Central de Vagas da Secretaria Municipal de Educação está localizada na Rua Lourenço Jasiocha, nº 2197. Para mais informações, entre em contato através do telefone: (41) 3614-7428.

 

SMCS

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.