Paraná

Paraná registra primeira neve e chuva congelada de 2022, diz Simepar; vídeos

O Paraná registrou a primeira neve e a primeira chuva congelada de 2022 na noite desta desta quarta (18). Foi em Palmas, que teve a mínima de 1,4 graus. A informação é do Simepar. Em Curitiba e região metropolitana, o frio foi um pouco menos intenso que na noite anterior, com 5,7 graus, porém, ventou forte. Na capital, os ventos chegaram a 52,9 km/h às 4h30 da madrugada, segundo o Simepar. A máxima hoje não passa dos 11 graus.

O frio continua intenso em todo o Paraná. A menor temperatura foi em Palmas (1,4 graus). Em Ponta Grossa, mínima de 4 graus. Nesta quarta (18), segundo o Simepar, Em Curitiba, a máxima não deve passar dos 11 graus, segundo os meteorologistas e sem sol.

Palmas – Reprodução redes sociais

Nesta quarta-feira, com a intensificação dos ventos, e mesmo com as temperaturas baixas, as condições para a formação de geada ainda dependem muito da ação dos ventos, porém, não se descarta a ocorrência principalmente em regiões de vales, informa o Simepar. Aliás, o vento mais “gelado” ainda pode causar intensa sensação de frio na metade sul do Estado e segue com chance de ocorrência de geada negra, completa.

Confira algumas mínimas desta quarta

  • Antonina 11,4
  • Apucarana 4,3
  • Cascavel 5,0
  • Colombo 4,9
  • Curitiba 5,7
  • Fazenda Rio Grande 4,8
  • Foz do Iguaçu 8,4
  • General Carneiro 4,4
  • Guarapuava 1,4
  • Guaratuba 12,9
  • Lapa 5,0
  • Londrina 5,5
  • Maringá 5,6
  • Morretes 12,0
  • Palmas 1,4
  • Paranaguá 14,0
  • Pinhais 5,0
  • Ponta Grossa 4,0
  • Toledo 7,7
Registro redes sociais

Onda de frio

Desde julho de 2021 os brasileiros não sentiam tanto frio. A semana mais gelada de 2022 bateu recorde nesta terça-feira (17) e fez as capitais anteciparem campanhas do agasalho e reforçarem a abordagem a pessoas em situação de rua.

Em Santa Catarina, a neve nesta terça movimentou o turismo e trouxe sensação térmica de -16° C, em Urupema.

No Rio Grande do Sul, aulas foram canceladas pela chegada da tempestade Yakecan, com ventos de até 80 km/h, que levaram um barco a colidir com pedras e afundar, no Lago Guaíba, em Porto Alegre. Um dos três homens a bordo morreu.

No Rio de Janeiro, um temporal assustou moradores e uma chuva de granizo castigou a zona norte. A cidade está em estágio de mobilização, com risco de novas tempestades.

Curitiba registrou 91 atendimentos a pessoas em situação de rua somente no domingo (15) e na madrugada desta segunda-feira (16). Com o frio intenso, a prefeitura reforçou as ações de abordagem nas ruas e acolhimento em abrigos, nos quais é possível tomar banho, alimentar-se e dormir. Aqueles que não aceitam o encaminhamento recebem agasalhos e cobertores.

Há também a ajuda de voluntários e ONGs que desenvolvem ações pontuais, como distribuição de comida, roupas e bebidas quentes. É o que fará o grupo Itinerante Resistência.

“Tudo vem de doação e todos são voluntários. Na praça Tiradentes entregamos marmita no jantar e nas principais ruas e avenidas, onde eles estão, entregamos café, sanduíches e bolos”, conta a fundadora do grupo, Tatiane Dorte.

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.