Paraná

Morre macaco-prego que motivou iniciativas pró-fauna do Governo do Paraná

Tico, macaco-prego vítima do tráfico de animais silvestres, cuja história motivou a criação das iniciativas Pró-Fauna no Paraná, morreu neste mês. O animal foi apreendido pela Secretaria de Meio Ambiente de Curitiba e destinado pelo Governo do Estado, através do Instituto Água e Terra (IAT), que tomou conhecimento da sua morte nesta quarta-feira (26).

Estima-se que o macaco-prego tinha mais de 30 anos de idade. Ele viveu seus últimos três anos no Criadouro Conservacionista Anami, localizado em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O Instituto é um dos parceiros do órgão ambiental no recolhimento de animais que não conseguem mais sobreviver no habitat natural.

Tico teve lesões físicas graves e irreversíveis por viver por mais de 30 anos em cativeiro irregular, sofrendo maus-tratos. Com sua história, o IAT, vinculado à Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), desenvolveu diversas ações em prol da proteção do animal silvestre vitimado.

Entre elas estão a criação de Centros de Apoio à Fauna Silvestre (CAFS) e os Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), instituições que prestam atendimento e cuidados à fauna vitimada visando a reintrodução dos animais à natureza.

Aqueles que não conseguem sobreviver sozinhos no seu habitat natural são encaminhados pelo IAT a empreendimentos regularizados. Para o secretário Márcio Nunes, o cuidado com a fauna também integra as políticas de preservação e conservação do meio ambiente.

“É um trabalho fundamental para a manutenção dos animais silvestres. Estamos sempre invadindo o espaço dos animais e este trabalho é para compensar os danos que o ser humano acaba causando à fauna vitimada cada vez que as cidades crescem”, disse.

Também fazem parte das iniciativas Pró-Fauna o Programa Voo Livre (cadastramento de áreas particulares com características adequadas para receber espécimes da fauna silvestre que necessitem de reabilitação ou que estejam aptos ao retorno à natureza); o Projeto Aliança Pró-Fauna (direcionado à destinação de espécimes da fauna nativa vitimada por ações ilícitas como comércio ilegal, cativeiro irregular, tráfico de animais e maus-tratos); e o Selo Amigo da Fauna (reconhecimento às instituições ou empresas que desenvolvem atividades preocupadas com as causas ambientais e promovem ações voltadas à conservação da fauna e de seus habitats).

TICO – Após a sua apreensão pelo órgão ambiental, Tico passou os três últimos anos de vida recebendo todos os cuidados e o respeito merecido.

“Quando foi resgatado, ele tinha um pedido de socorro em seu olhar, foi o motivador de todas as iniciativas hoje desenvolvidas pró-fauna e tantas outras que ainda estão por vir”, destaca a chefe do Setor de Fauna do IAT, bióloga Paula Vidolin.

“Tico deixou o seu legado para a fauna vitimada e para todos nós que temos em nossa rotina o enfretamento de todas as dificuldades que é lutar pela fauna silvestre”, acrescentou a bióloga.

PRÓ-FAUNA – As iniciativas Pró-Fauna estabelecidas pelo Governo do Estado caracterizam um conjunto de ações de gestão e de conservação de fauna silvestre, com as quais o Estado assume a proatividade e manifesta a sua responsabilidade na gestão do tema. Todas as ações foram implantadas com recursos próprios da administração pública e do Fundo Estadual do Meio Ambiente (Fema), além de condicionantes do licenciamento ambiental.

“O cuidado com a fauna silvestre é fundamental para a manutenção das áreas naturais, uma vez que ela contribui no enriquecimento de fragmentos de vegetação nativa, na formação de corredores ecológicos, na restauração e manutenção da biodiversidade e também no equilíbrio ecológico dos ecossistemas, auxiliando nos processos de polinização de plantas, dispersão de sementes e controle populacional de diversas espécies”, afirma o diretor-presidente do IAT, Everton Souza.

Conheça as iniciativas Pró-Fauna do Estado AQUI.

AEN

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.