Paraná

Motoristas e cobradores fazem ato para pressionar por votação em regime de urgência

Motoristas e cobradores de ônibus participaram de uma manifestação, nesta manhã de terça-feira, 20, nas escadarias de acesso à entrada principal da Câmara Municipal de Vereadores.  O protesto, organizado pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus (Sindimoc), tem como objetivo pressionar para que ocorra a votação em regime de urgência, através do diretor e vereador Rogério Campos, do projeto de lei que libera a bilhetagem eletrônica em todo o transporte coletivo.

Segundo o Sindimoc, a decisão foi considerada a melhor estratégia pelo presidente Anderson Teixeira e Rogério Campos e foi tomada por considerar que a opinião pública e grande parte dos vereadores estão do lado dos 6.000 funcionários que estariam com os empregos em risco, caso a bilhetagem eletrônica seja aprovada. O protocolo foi feito nesta segunda-feira, 19, na Câmara Municipal e o regime de urgência será votado na sessão plenária desta terça-feira, 20. Se for aprovado o regime de urgência, o projeto será votado na próxima segunda-feira (26).

A Prefeitura de Curitiba, na terça-feira (13), após passeata dos cobradores e motoristas para entregar um ofício solicitando a retirada do projeto de lei, afirmou que se comprometeria em votar a medida “somente no ano que vem”. O Sindimoc não ficou satisfeito com a resposta, já que os trabalhadores não podem passar o final de ano com a corda no pescoço. Pensando nisso, ao lado dos trabalhadores, intensificou busca de apoio aos vereadores para resolver essa questão de uma vez por todas.

A votação do regime de urgência será realizada nesta terça-feira (21), se aprovada, o projeto de lei será votado em 72h, ou seja, entra em votação na próxima segunda-feira. “Muitos vereadores já se comprometeram em votar contra a lei do desemprego, mas para a categoria ter o apoio daqueles que estão indecisos, é fundamental o Ato na Câmara que ocorrerá hoje (20), às 10h. É o momento de agradecer aqueles que já se posicionaram e tentar convencer aqueles que estão em duvida, somos todos cobradores!”, afirma o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.

Setransp

Em nota, o Setransp informa que está cumprindo rigorosamente o que foi acordado na Convenção Coletiva 2018/2019, informando os cobradores, garantindo sua estabilidade por 12 meses e dando-lhes a oportunidade de requalificação em mais de 50 cursos, em parceria com o Senat. “A modernização da bilhetagem eletrônica é um passo importante no sentido da evolução do transporte coletivo. O pagamento da tarifa com cartão agiliza o embarque, dá mais confiabilidade ao sistema e aumenta a segurança, pois diminui o dinheiro em circulação no interior dos ônibus”, diz a nota.

Ainda na nota, o Setransp afirma que “vê, com cada vez mais clareza, a natureza política do ato do Sindimoc. A poucos dias de nova eleição da categoria, é inadmissível que o Sindimoc faça da cidade sua refém, ameaçando paralisá-la. O Setransp continuará sua luta em prol de um transporte coletivo mais moderno e seguro – a despeito das manifestações do Sindimoc -, pois essa evolução vem ao encontro dos anseios da sociedade.”

 

Bem Paraná- 20/11/2018

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Leia também

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.